O Quarto Poder Desgoverna o País

O quadro atual da crise vivida pelo país é dos mais preocupantes. Temos um governo abalroado por uma crise econômica que ele próprio se encarrega de aprofundar, uma oposição irresponsável instilando a amargura de estar na oposição, abalroada por sua própria incapacidade de pensar um projeto de desenvolvimento que a recoloque novamente na mira dos eleitores, que lhe dê o estatuto de ser capaz de retomar os trilhos do desenvolvimento, e ainda, lideranças que supostamente apoiam o governo, mas vêem no âmago da crise, a oportunidade de ouro para desengavetar projetos neo liberais que reconduzirão o Brasil à linha traçada pelo capital mundial para a américa latina, a qual prevê as rubricas do estado mínimo, livre iniciativa, arrocho salarial, desemprego e enfraquecimento dos movimentos sindicais já combalidos.

No centro de tudo isso, feito um árbitro implacável, para a guerra ou para a festa, coloca-se a mídia brasileira, comercial, privada, hegemônica, concentrada nas mãos de poucos, instilando numa sociedade atordoada, dia após dia, doses maciças de pessimismo, de intolerância, de ódio, tudo tramado no tecido do espetáculo, do drama, da tragédia cuja trilha sonora é o hino nacional.

Quanto custa um minuto de publicidade na tevê globo? A pergunta pelos custos não se coloca mais. Vinte quatro horas por dia a serviço de uma publicidade nefasta contra o governo democraticamente eleito, a rede Globo espera dividendos importantes, já conquistados em episódios da história recente, quando apoiou o golpe de 64, e conquistou o maior império comunicativo do Brasil, segundo da América Latina, só perdendo para a rede Televisa do México.A oposição espera pelas balas de prata da mídia, o governo, acuado, mantém os pagamentos dos dividendos publicitários, e, enfraquecido, apanha dioturnamente, uma saraivada de fatos negativos despejados sobre sua república desgovernada, engrossada pelas outras cadeias de radiodifusão e da imprensa escrita, que disciplinadamente seguem o script global.

Encurralado, o governo, como numa obstinação bíblica, apresenta a outra face e exalta a liberdade e a democracia.

Sim, não tenho dúvidas. O quarto poder, robusto, bem constituído, e com uma horda disciplinada de outros seguidores midiáticos, desgoverna o país, rasga seus livros de ética, cospe na Constituição, chuta o balde da República. A narrativa é digna do roteiro da novela das nove: O governo é o vilão, a quadrilha, e, é uma república comunista, que agora se chama Partido dos Traidores.

A oposição aplaude, o governo veste o manto do mal que a mídia lhe preparou, a sociedade compra o folhetim e vive o paroxismo e a histeria à frente dos microfones e das câmeras, louvando o único herói capaz de salvar o Brasil, o juiz da Lava Jato.

E já agora, uma última linha para essa narrativa triste. Não são somente os da Lava Jato que estão presos. A presidente dilma, o ex presidente Lula, já foram enforcados pela mídia brasileira, reféns das próximas manchetes que já se preparam nas redações.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s